A DETERMINAÇÃO DIALÉTICA NA ANÁLISE DA MERCADORIA

Virgínio Gouveia

O intenso abandono da “radicalidade metodológica da categoria dialética” correspondente ao mesmo tempo à “propagação de seu uso generalizado ”, teve como efeito, nas perspectivas não ortodoxas do marxismo, uma consciente dissolução teórica do conceito. Quando não, resumiu-se em larga escala ao encarceramento stalinista da categoria da dialética, por décadas, a um dualismo ideológico ingênuo. À vista disso, o stalinismo, durante muito tempo, considerou a “filosofia hegeliana” como representativa da classe dominante reacionária e excluiu a influência hegeliana na formação do marxismo. Quando essas formas de conceber o método dialético d’O Capital foram predominantes, omitiu-se gradualmente a presença do caráter filosófico contido na obra. Isto, em suas entranhas mais íntimas, significou, com efeito, um desconhecimento das bases mais profundas dessa categoria, não absorvendo assim, o real tratamento dado por Marx à filosofia de Hegel. Por outro lado, essa deficiência implicou em uma negação vulgar da dialética hegeliana, ao invés de se conceber uma nova abordagem que se constituiu, inclusive, no Marx maduro de O Capital.

ISBN: 978-85-52962-01-4

Nº de pág.: 139

EDITORA PHILLOS | CNPJ: 29.282.901/0001-03 
AV. SANTA MARIA,  PARQUE OESTE, 601. GOIÂNIA- GO. CEP. 74.486-450
www.editoraphillos.com.br | editoraphillos@gmail.com 
©2017 por Editora Phillos. - Todos os direitos reservados.