A NARRATIVA INFANTIL CLARICIANA 

Fronteira entre a fantasia e a realidade


SÔNIA MARIA ALBUQUERQUE SOARES

Este livro é a adaptação da Dissertação de Mestrado apresentada à Universidade Federal de Alagoas, em 2003, que teve como objetivo refletir como se dá o processo de produção dos textos infantis de Clarice Lispector, A mulher que matou os peixes (1968), Quase de verdade (1978) e Como nasceram as estrelas (1987), levando em conta que a obra literária é, acima de tudo, um trabalho com a linguagem. Para isso, vale-se de uma base teórico-crítica de análise do texto ficcional centrada na mímesis da produção e nas relações de gênero literário, conforme a visão de Luiz Costa Lima (1980), que apresenta, nos textos contemporâneos, perspectivas para além do mimetismo tradicional. Nessa perspectiva, sendo a mímesis uma forma de representação das relações entre a realidade e a linguagem, a obra literária exige uma operação ordenadora que remete para a produção do ser, mas, ao mesmo tempo, aponta para a obra enquanto produto de um gesto mimético, destacando-se o próprio modo como a produção se configura. O principal aspecto da literatura consiste no exercício de transformar-se; seu espaço torna-se um campo fértil para a produção e encontro de diversas narrativas e dos elementos que as constituem. Para chegar a tais condicionamentos, houve uma necessidade de reflexão sobre as múltiplas possibilidades oferecidas pela linguagem literária, da tradição oral até a contemporaneidade, como será apresentado nos dois capítulos deste livro.

ISBN: 978-85-52962-68-7

Nº de pág.: 147

EDITORA PHILLOS | CNPJ: 29.282.901/0001-03 
AV. SANTA MARIA,  PARQUE OESTE, 601. GOIÂNIA- GO. CEP. 74.486-450
www.editoraphillos.com.br | editoraphillos@gmail.com 
©2017 por Editora Phillos. - Todos os direitos reservados.