HEGEL E A

REPRESENTAÇÃO POLÍTICA 2ª Edição

FRANCISCO PEREIRA DE SOUSA

Diferentes formulações filosóficas pensaram a questão da liberdade, ora afirmando o primado do Estado sobre o indivíduo, ora colocando o indivíduo como primeiro em relação à instituição estatal, como se se tratassem de termos de oposição e exclusão. Quanto a Hegel, como se manifesta esta relação? Não há, na sua ideia de Estado, uma eliminação da liberdade da vontade particular? Para ele, a vontade do Estado não se sobrepõe sempre e necessariamente à do cidadão?

Para que possamos delimitar melhor nossa pesquisa, colocamos o seguinte problema como centro de interesse: como Hegel pensa garantir a unidade entre a vontade dos indivíduos e a ordem pública objetiva – o que se denominaria de vontade universal –, de modo que o interesse individual se reconheça nas decisões das instituições públicas? Aqui, entendemos que o tema da representação política é fundamental para a explicação e resposta desta questão básica. Assim, o nosso objetivo consiste, fundamentalmente, em analisar – nos Princípios da Filosofia do Direito (1821) – como a questão da representação política na ideia de Estado hegeliano é estabelecida como a condição essencial de realização concreta da liberdade individual no interior da vida ética.

ISBN: 978-85-52962-65-6

​Nº de pág.: 134

SOBRE O AUTOR: Prof. Dr. Francisco Pereira de Sousa.

Licenciado em Filosofia. Bacharel em Direito.

Mestre, Doutor e Pós-Doutor em Filosofia Jurídica e Política.

Professor Associado da Universidade Federal de Alagoas (UFAL)

Professor do Mestrado de Filosofia da UFAL.

EDITORA PHILLOS | CNPJ: 29.282.901/0001-03 
AV. SANTA MARIA,  PARQUE OESTE, 601. GOIÂNIA- GO. CEP. 74.486-450
www.editoraphillos.com.br | editoraphillos@gmail.com 
©2017 por Editora Phillos. - Todos os direitos reservados.