DINÂMICAS DA RESISTÊNCIA

fronteiras, estratégias e mobilizações

FRANCISCA MARIA NETA

JOSÉ ADELSON LOPES PEIXOTO (ORGS)

Esta obra se configura como a compilação de uma série de estudos contemporâneos realizados por conceituados pesquisadores que têm suas pesquisas reconhecidas na academia, na sociedade e nas comunidades onde desenvolvem seus trabalhos. Além da vasta experiência nos estudos sobre temas vinculados à área das Ciências Humanas (História, Arte, Antropologia e Educação), os estudos aqui apresentados são resultados de profundos olhares sobre as estratégias de resistência e de sobrevivência construídas por negros, indígenas, camponeses, vaqueiros, movimentos sociais e artísticos em épocas de bastante negação cultural e de perseguição ao outro, ao diferente, ao invisibilizado.

Quando definimos essa coletânea como uma cartografia do existir, estamos afirmando que ela se propõe a apresentar mecanismos, estratégias, dinâmicas e escolhas que ao serem postas em prática asseguraram a existência de comunidades tradicionais, de povos excluídos da vida social, de direitos negados e de elementos culturais suplantados ou silenciados pela chamada modernidade. Cada capítulo se materializou ancorado em profunda pesquisa bibliográfica, vivência institucional (em vários Programas de Pós Graduação ou em Grupos de Pesquisas), realização de pesquisa de campo: observação, vivências e entrevistas, produção de diário campo, fotografias, confrontação permanente dos dados e validação teórica de estudos clássicos e/ou contemporâneos.

Os trabalhos são agrupados em eixos temáticos a partir das abordagens desenvolvidas pelos autores participantes da coletânea. Sobre os estudos que tratam dos movimentos étnicos, políticas de proteção social e cultura popular: O negro na política nacional: a memória e a representação negra na contemporaneidade brasileira como forma de resistência de Anna Karla da Silva Pereira; As políticas proteção social em comunidades quilombolas: Comunidade Tabacaria - Palmeira dos Índios/AL de Francisca Maria Neta; Os bois e os homens: história dos carreiros em Lagoa do Ouro/PE de Jairo de Lucena Gonçalves.

Quanto aos estudos referentes aos povos indígenas temos: O silêncio, a estratégia e as marcas que definem o Jiripankó de José Adelson Lopes Peixoto; Aldeia Vila de Cimbres: espaço de memórias, resistência e afirmação da identidade indígena Xukuru do Ororubá (Pesqueira/PE) de Edson Silva; Indígenas Carnijó/Fulni-ô: processo de reconhecimento étnico entre teias, conexões e alianças de Deisiane da Silva Bezerra e Edson Silva; Ser Indígena em Palmeira dos Índios/AL: a educação como ferramenta de afirmação identitária de Brunemberg da Silva Soares e Mary Hellen Lima das Neves; Os indígenas Xukuru-Kariri em Palmeira dos Índios/AL: entre migrações, retornos e retomadas do território de Adauto Santos da Rocha e Edson Silva; Pertencimento e resistência entre as novas gerações: a atuação das crianças Jiripankó no ritual menino do rancho de Vinícius Alves de Mendonça e Yuri Franklin Rodrigues dos Santos.

Referente aos estudos ligados às manifestações artísticas, culturais e educacionais apresentamos: Corpos em (re)existência: a residência artística no hospital psiquiátrico de Josedaque Pires e Nara Salles; Peças didáticas de Bertolt Brecht como prática de resistência: improvisações e articulação com a realidade de jovens de comunidade de Hélio José Santos Maia e Urânia Auxiliadora Santos Maia de Oliveira; Aspectos singulares de resistência e resiliência no processo de inclusão educacional das pessoas surdas de Ernani Nunes Ribeiro; Resistência, mobilizações políticas e interculturalidade no ensino superior: a experiência de Elisa Pankararu (PE) de Maria da Penha da Silva e Elisa Urbano Ramos; Resistência e ressignificação: as leis 10.639/03 e 11.645/08 como instrumentos de valorização cultural de Aline de Freitas Lemos Paranhos e Luana Moraes dos Santos.

Apesar de muitas ameaças, implícitas ou explícitas, já da concretização de várias ações de desmonte dos órgãos de ensino e pesquisa, notadamente na área das Ciências Humanas, esta obra traz ainda o intuito de fazer circular várias vozes, saberes, crenças e expressões que parecem continuar a ser o grande alvo da ignorância, da negação e do tecnicismo que parecem marcar o tempo presente de maneira mais aberta do que fora no passado.

Os resultados das pesquisas, apresentados como capítulos independentes possibilitam a leitura em qualquer ordem sem alterar a compreensão sobre a importância dessas discussões, uma vez que dão visibilidade às formas de resistência desencadeadas por cada objeto de estudo aqui apresentado. Mais do que um instrumento de resistência acadêmica, almejamos que a leitura possa promover alguma transformação do agir e do pensar sobre o outro, o diferente, o exótico, o familiar, o silenciado, o esquecido ou o ignorado.

Francisca Maria Neta e José Adelson Lopes Peixoto

PREFÁCIO - Fernando José Ferreira Aguiar

 

APRESENTAÇÃO

 

O SILÊNCIO, A ESTRATÉGIA E AS MARCAS QUE DEFINEM O JIRIPANKÓ

     José Adelson Lopes Peixoto

 

ALDEIA VILA DE CIMBRES espaço de memórias, resistência e afirmação da identidade indígena Xukuru do Ororubá (Pesqueira/PE) 

     Edson Silva

 

INDÍGENAS CARNIJÓ/FULNI-Ô o processo de reconhecimento étnico entre teias, conexões e alianças

     Deisiane da Silva Bezerra

     Edson Silva

 

PEÇAS DIDÁTICAS DE BERTOLT BRECHT COMO PRÁTICA DE RESISTÊNCIA improvisações e articulação com a realidade de jovens de comunidade

     Hélio José Santos Maia

     Urânia Auxiliadora Santos Maia de Oliveira

 

RESISTÊNCIA E RESSIGNIFICAÇÃO as leis 10.639/03 e 11.645/08 como instrumentos de valorização cultural

     Aline de Freitas Lemos Paranhos

     Luana Moraes dos Santos

 

SER INDÍGENA EM PALMEIRA DOS ÍNDIOS/AL a educação como ferramenta de afirmação identitária

     Brunemberg da Silva Soares

     Mary Hellen Lima das Neves

 

ASPECTOS SINGULARES DE RESISTÊNCIA E RESILIÊNCIA NO PROCESSO DE INCLUSÃO EDUCACIONAL DAS PESSOAS SURDAS

     Ernani Nunes Ribeiro

 

OS BOIS E OS HOMENS: HISTÓRIA DOS CARREIROS EM LAGOA DO OURO    

     Jairo de Lucena Gonçalves

 

OS INDÍGENAS XUKURU-KARIRI EM PALMEIRA DOS ÍNDIOS/AL entre migrações, retornos e retomadas do território

     Adauto Santos da Rocha

     Edson Silva

 

RESISTÊNCIA, MOBILIZAÇÕES POLÍTICAS E INTERCULTURALIDADE NO ENSINO SUPERIOR A experiência de Elisa Pankararu (PE)

     Maria da Penha da Silva

     Elisa Urbano Ramos

 

PERTENCIMENTO E RESISTÊNCIA ENTRE AS NOVAS GERAÇÕES a atuação das crianças Jiripankó no ritual menino do rancho

     Vinícius Alves de Mendonça

     Yuri Franklin Rodrigues dos Santos

O NEGRO NA POLÍTICA NACIONAL a memória e a representação negra na contemporaneidade brasileira como forma de resistência

     Anna Karla da Silva Pereira

 

CORPOS EM (RE)EXISTÊNCIA a residência artística no Hospital Psiquiátrico

     Josadaque Pires

     Nara Salles

 

AS POLÍTICAS DE PROTEÇÃO SOCIAL EM COMUNIDADES QUILOMBOLAS Tabacaria - Palmeira dos Índios/AL

     Francisca Maria Neta

ISBN IMPRESSO: 978-85-52962-69-4

ISBN EBOOK: 978-65-5071-006-4

DOI: 10.29327/54196

Nº de pág.: 215

EDITORA PHILLOS | CNPJ: 29.282.901/0001-03 
AV. SANTA MARIA,  PARQUE OESTE, 601. GOIÂNIA- GO. CEP. 74.486-450
www.editoraphillos.com.br | editoraphillos@gmail.com 
©2017 por Editora Phillos. - Todos os direitos reservados.